Fotomicrografia da Alga Bambusina - Microscopia - A vida sob instrumentos óticos!

MICROSCOPIA
A Vida Sob Instrumentos Óticos
Microscopio
Ir para o conteúdo

Fotomicrografia da Alga Bambusina

Fotos ao microscópio > Botanica > Algas > Algas Superiores - Microalgas - Macroalgas
Bambusina sp
Bambusina sp

Bambusina é um gênero de algas verdes de água doce, especificamente das Desmidiaceae (wikipedia).
Família: Unicelulas ou células unidas ligeiramente formando hifas; corpo celular variado em forma, uma constrição no centro na maioria das espécies; paredes celulares que consistem em duas ou mais partes, com poros pequenos e vários ornamentos. (http://protist.i.hosei.ac.jp/PDB/Images/Chlorophyta/Bambusina/index.html)

Classificação científica
Domínio: Eucarioto
Reino: Plantae
Divisão: Charophyta
Classe: Zygnematophyceae
Ordem: Desmidiales
Família: Desmidiaceae
Gênero: Bambusina


A Bambusina Kützing ex kützing "As células são aproximadamente cilíndricas ou têm a forma de barrilete e estão unidas pólo a pólo para constituir filamentos levemente torcidos. Possuem uma constrição mediana leve, porém conspícua e, freqüentemente, também uma intumescência de tamanho variável de cada lado do istmo. As semicélulas são mais ou menos intumescidas na base, têm margens laterais retas ou levemente aconcavadas, porém sempre convergentes para os pólos das semicélulas; e são amplamente truncadas em ambos os ápices. A parede celular é lisa em sua maior extensão, mas possui um número de estrias longitudinais, paralelas entre si e extremamente delicadas nos pólos, as quais nem sempre são de fácil observação.
A vista apical das semicélulas é circular e, usualmente, estas mostram duas pequenas projeções mamilares diametralmente opostas. Os cloroplastídios são axiais e do tipo estelóide, isto é, possuem um número de lamelas longitudinais, radiais e um pirenóide central.
Bambusina é o gênero que, do ponto de vista morfológico, mais se parece com Desmidium. Muitos autores chegaram, por isso, a sugerir a união dos dois num só. A feição morfológica única de ambos e que sugere tal união é o processo de divisão celular, segundo o qual há produção de um espessamento anelar da parede, o qual se desdobra até formar a parede da nova semicélula. Vários autores acham que a única ou talvez duas espécies de Haplozyga (Nordstedt) Raciborski 1895, que são conhecidas das regiões quentes da América do Sul e de Madagascar, devem ser consideradas dentro de Bambusina, entretanto, como uma seção à parte do gênero.
O nome Bambusina Kützing 1845 ex Kützing 1849 é o único “nomen conservandum” na família Desmidiaceae, sendo conservado contra Gymnozyga Ehrenberg 1841 ex Kützing 1849, conforme a edição de 1956 (Código de Edimburgo) do Código Internacional de Nomenclatura Botânica."

Por Leônidas Galbas Santos e Contribuintes
Foto de Leônidas Galbas Santos
Microscópio
Voltar para o conteúdo