Algas Azuis - Cyanobacteria - Cyanophyta (cianófitas) - Microscopia - A vida sob instrumentos óticos!

MICROSCOPIA
A Vida Sob Instrumentos Óticos
Microscopio
Ir para o conteúdo

Algas Azuis - Cyanobacteria - Cyanophyta (cianófitas)

Fotos ao microscópio > Botanica > Algas > Algas Azuis - Cyanobacteria - Cyanophyta (cianófitas)
Algas Azuis / Cyanobacterias através de Fotomicrografia
Algas Azuis ou Cianobactérias

Classificação científica
Superdomínio: Prokariota
Domínio: Eubacteria
Filo: Cyanobacteria
Stanier 1974
emmend. Cavalier-Smith 2002

Sinônimos
Cyanobionta
Cyanochloronta
Cyanophycota
Cyanophyta

Filo Cyanobacteria (cianobactérias), ou divisão Cyanophyta(cianófitas), é um grupo de bactérias que obtêm energia por fotossíntese. O nome "cianobactéria" vem de sua cor (do grego: κυανός (kyanós) = azul). São chamadas também de algas azuis ou algas verde-azuladas, embora alguns autores considerem estes nomes inadequados, uma vez que cianobactérias são procariontes, e algas deveriam ser apenas eucariontes. No entanto, há outras definições de algas que abrangem também organismos procarióticos.
Inclui organismos aquáticos, unicelulares, coloniais ou filamentosos fotossintéticos. Possuem forma de cocos, bastonetes, filamentos ou pseudofilamentos, apresentando coloração azul em condições ótimas, mas são frequentemente encontradas apresentando coloração de verde oliva a verde-azulado.
Apresentam, geralmente, uma estrutura externa para evitar a dessecação: a bainha de mucilagem, que é uma substância gelatinosa incolor que recobre totalmente ou parcialmente o indivíduo. Em muitos casos, a sua ocorrência é devida à eutrofização do ambiente aquático no qual estão inseridas pela rápida reprodução, que pode ser por divisão celular, por fragmentação, endósporo, exosporo ou aceneto. A maioria das espécies encontram-se em água continental, mas algumas são marinhas ou ocorrem em solo úmido, ainda sendo encontradas em ambientes lacustres (principalmente hipersalinos), ambientes congelados, sob o folhiço de florestas entre outros. Outras espécies são endossimbiontes em líquenes ou em vários protistas e corais, fornecendo energia aos seus hospedeiros.
Foram durante muito tempo classificadas como algas, na divisão Cyanophyta, com uma única classe, Cyanophyceae (por isso o termo cianofíceas é ainda utilizado, embora o termo cianobactérias esteja a ganhar terreno) e estudadas pelos botânicos. Atualmente sabe-se que estes organismos não têm relação filogenética com qualquer dos grupos de algas eucarióticas, a não ser como prováveis antepassados dos cloroplastos – ver teoria da endossimbiose) – e encontram-se classificados como um filo (ou divisão, para os botânicos) dentro do domínio Bacteria.
O registo fóssil das cianobactérias indica que estes seres fotossintéticos apareceram no éon geológico Arqueano e devem ter sido responsáveis pelo aparecimento do oxigénio na atmosfera terrestre - o que parece ter acontecido há cerca de 2,5 bilhões de anos, despoletando a origem da vida eucarionte e dando lugar ao que se chama atualmente o éon Proterozóico (que significa aproximadamente dos "animais primitivos").

Fonte: Wikipedia
Por Leônidas Galbas Santos e Contribuintes
Foto de Leônidas Galbas Santos
Microscópio
Voltar para o conteúdo